Dinheiro,  Economia,  Finança

5 dicas para sair das dívidas de uma vez

Está com dívidas em aberto e não vê a hora de se livrar dos débitos? Pois saiba que essa pode ser uma tarefa simples.

A palavra-chave aqui será planejamento. Com planejamento, será mais simples entender sua renda, seus gastos e conseguir dinheiro para pagar o que está em aberto.

Além disso, será preciso dedicação. Porque controlar os gastos e pagar débitos deve ser um trabalho contínuo. Se você vacilar, vai ser fácil acumular dívidas novamente.

Falamos sobre tudo isso logo abaixo. Continue lendo!

Como sair das dívidas

Para sair das dívidas, seja ela qual for, você vai precisar se organizar. Se organizar e se planejar. Do contrário, seu orçamento vai continuar comprometido e novas dívidas vão aparecer.

Outra dica importante é pensar em formas de obter crédito. Pode ser que o mais interessante seja um empréstimo pessoal, por exemplo.

Com o crédito extra, você poderá pagar os débitos em aberto e se livrar dos altos juros. É algo interessante, por exemplo, quando você tem uma dívida de cartão de crédito. Afinal, sabemos que o rotativo de cartão de crédito tem altos juros, e é melhor quitá-los o quanto antes.

Também vai ser importante negociar a dívida. Se os juros já se acumularam, o débito pode estar bem mais alto do que o inicial.

Então, é uma boa saída negociar com a credora e pedir para diminuir os valores. Se você tiver todo o montante para pagar à vista, a possibilidade de negociação costuma ser ainda maior.

Confira 5 passos para sair de vez das dívidas

Na hora de sair das dívidas e colocar o orçamento em dia, você pode seguir um passo a passo simples. Veja abaixo.

1. Mapeie todas as dívidas

A primeira coisa a se fazer para se livrar dos débitos é listar todas as dívidas em aberto. Não somente as dívidas atrasadas, mas também as que você tem conseguido pagar em dia.

Isso vai ajudar a dar mais clareza sobre como está sua vida financeira hoje. O quanto você ganha, o quanto gasta e o quanto precisa usar para pagar débitos.

A partir daí, será mais simples somar todos os valores e planejar um empréstimo, por exemplo. Ou então, cortar gastos supérfluos e conseguir mais dinheiro para arcar com os débitos.

2. Organize orçamento e crie metas

Com toda a organização do passo anterior feita, você poderá planejar seu orçamento com mais cuidado.

Além de cortar gastos, por exemplo, será hora de definir metas. O que você pretende comprar, quais dívidas vai pagar agora, que métodos vai usar.

Suas metas também devem ter prazo, pois assim fica mais simples realizá-las. Pode ser, por exemplo, pagar determinada dívida até o mês X, e então economizar Y valor até a data Z.

Faça mesmo um calendário, deixe tudo organizado para que seja difícil “desviar da rota” e ter novos problemas nas finanças.

3. Priorize dívidas maiores

Sempre que possível, vale a pena priorizar o pagamento das dívidas mais altas. Assim, você vai se ver livre do débito mais caro e poderá fazer o pagamento dos demais valores com calma.

Mas também é importante avaliar se essa é a melhor estratégia. Quando uma dívida é mais baixa, mas tem juros muito altos, pode se tornar bem maior com o passar dos meses. Então, se você quitá-la agora, não terá esse problema.

Pensando nisso, calcule o valor de cada dívida que você tem hoje, e quanto ela vai atingir se você adiar o pagamento.

Você ainda pode priorizar pagar os débitos com os credores mais importantes no momento. Por exemplo, com aquela loja em que você precisa fazer uma nova compra.

Reflita bem antes de escolher que dívidas priorizar, e então os resultados para seu orçamento tendem a ser melhores.

4. Tente renegociar as dívidas

Como citamos antes, é sempre bom tentar negociar as dívidas. Principalmente se elas tiverem acumulado muitos juros.

Os credores querem receber os valores. Se você se mostrar disposto a pagar, eles podem considerar abater juros e até aumentar o prazo de pagamento.

A dívida é não ter vergonha de negociar. Sempre tente conversar com o credor antes de quitar os valores em aberto. O “não” você já tem; depois, se a negociação não for bem-sucedida, você poderá pagar os valores totais, de qualquer forma.

5. Procure fontes de renda extra

Procurar por trabalhos freelancer ou os famosos “bicos” é outra medida vantajosa para sair das dívidas. Com dinheiro extra, pode ser bem mais simples quitar os débitos, sem precisar fazer tantos cortes no orçamento.

Cuidados para não entrar em novas dívidas

Você pagou suas dívidas, mas logo entrou em outras? Isso é um erro comum, pois cuidar do orçamento e evitar débitos exige educação financeira.

Por isso, para evitar que você tenha novos problemas no orçamento, se eduque. Aprenda a calcular e controlar seus gastos, controle sua renda e planeje fazer economias.

É um cuidado que vai evitar incômodos e dores de cabeça. Então, com o passar do tempo, você poderá economizar grandes quantias para realizar seus objetivos.

Outro ponto de atenção é em relação ao uso do cartão de crédito. Opte por modalidades que atendam suas necessidades e ofereçam benefícios, mas tenha cautela ao usar, buscando não ultrapassar o limite e cair no rotativo.

Além disso, você pode usar aplicativos de controle de gastos para ter mais organização. Ou então, planilhas para o orçamento. Basta pesquisar pelo que você preferir na internet e começar a usar.

Considerações finais

Agora que você já conhece nossas dicas para sair das dívidas, é hora de lembrar o seguinte: você não pode se descuidar!

Quitar débitos em aberto pode ser trabalhoso, mas fazer novas dívidas é muito simples. Vários pequenos gastos fora do orçamento, ou uma compra desnecessária, podem trazer problemas às finanças novamente.

Por isso, defina uma meta. Pode ser uma meta de gastos, pode ser uma meta de economia, ou ambas. Se você tiver esses objetivos em mente, pagar as dívidas vai ser um meio, e não o fim. Então, poderá ser mais fácil manter o controle financeiro mesmo depois da quitação.

Lembre-se também que, se preciso, você pode obter crédito para pagar uma dívida, ou várias dívidas. “Unificar” os seus débitos pode ser bem atrativo. Pois você vai obter um empréstimo e manter somente ele como débito, enquanto poderá pagar todos os outros com o dinheiro.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *